São Borja
Sábado 26 de Maio de 2018


O PT quer 50 ônibus saindo de São Paulo para atos de apoio a Lula em Porto Alegre

Até 50 ônibus com militantes do PT e membros de movimentos sociais sairão de São Paulo em direção a Porto Alegre para os atos do julgamento do ex-presidente Lula. Ao menos 30 estão garantidos até agora, segundo lideranças do partido. O trajeto de ida e volta de cada coletivo custará R$ 15 mil, em média.

No esforço de arrecadar dinheiro para as caravanas e atos, o diretório municipal da sigla está apelando até para publicações patrocinadas na internet. Conforme Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, o partido está impulsionando (pagando) posts em redes sociais com pedidos de ajuda, para obter alcance maior.

A vaquinha virtual criada pelo comando nacional do PT registrava neste sábado, segundo o próprio site, 713 doações.

 

Vaquinhas virtuais liberadas

A arrecadação de dinheiro por partidos pela internet é uma das novidades para as eleições de 2018, a primeira disputa presidencial desde a proibição das doações de empresas para campanhas eleitorais.

Pré-candidatos podem começar a arrecadar fundos pela web a partir de 15 de maio – a confirmação das candidaturas só vem depois, de 20 de julho a 5 de agosto. No entanto, o dinheiro só pode ser liberado após o registro da candidatura.

O PT já testou este mecanismo de doações nas chamadas “caravanas” de Lula pelo Brasil. Em novembro, o partido recebeu, pela internet, doações que somaram R$ 100 mil em pouco mais de 15 dias para custear as despesas da viagem do ex-presidente por Minas Gerais. A campanha atraiu mais de mil doadores.

 

Lula em Porto Alegre

A presença de Lula não está definida ainda, já que o PT diz que ele não deve viajar para Porto Alegre para participar de seu julgamento e o ex-presidente disse que estará sim na Capital gaúcha, no dia 24. Ele deve chegar à Porto Alegre no dia 22 ou 23 e participar das manifestações preparadas pelo PT.

Oficialmente, a assessoria do Instituto Lula não confirma se o ex-presidente virá para o Rio Grande do sul, ou não.

Os advogados de defesa aconselharam o petista a não participar de manifestações em Porto Alegre, sob o argumento de que é preciso cautela para evitar confrontos e acirramento de ânimos.

“A ida de Lula a Porto Alegre sempre esteve condicionada à possibilidade de ele ser ouvido no julgamento”, disse o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), ao lembrar que esse pedido, feito pela defesa do ex-presidente, até agora não foi acatado pelo tribunal. “Não tem sentido ele ir lá e ficar olhando. As manifestações que estamos organizando na cidade serão de solidariedade e apoio, mas Lula não vai participar”, afirmou.

No dia 23, a presidente cassada Dilma Rousseff vai participar da abertura de uma vigília no Parque Harmonia, em frente ao TFR-4.

 

Cerca de duas semanas atrás, a Justiça Federal em Porto Alegre decidiu proibir um acampamento que o Movimento dos Sem Terra (MST) pretendia fazer no parque, mas liberou o local para manifestações, com preferência para os grupos que apoiam o ex-presidente. O MST negocia com as autoridades da capital gaúcha outro local para o acampamento.

 

 

Fonte: O Sul - Foto: Sylvio Sirangelo/TRF4