São Borja
Sábado 21 de Outubro de 2017


Messi brilha e classifica Argentina para Copa do Mundo

Em atuação de gala, argentino marcou os três gols da vitória de virada sobre Equador, em Quito

A Argentina está na Copa do Mundo da Rússia. E está porque tem Lionel Messi vestindo a camisa 10 de sua seleção. O atacante argentino comandou a virada da bicampeã mundial nesta terça-feira, em Quito, ao marcar os dois gols da vitória por 3 a 1 sobre a seleção equatoriana e decretar a classificação.

Com a vitória – e os resultados paralelos – a Argentina encerrou sua participação nas Eliminatórias Sul-Americanas em terceiro lugar, assegurando a almejada vaga direta. Brasil, Uruguai e Colômbia também já estão pensando na Rússia, enquanto o Peru vai disputar a repescagem contra a Nova Zelândia e também pode ir para o Mundial.

O jogo, que já tinha ares muito tensos para os argentinos, piorou antes do primeiro minuto, quando Ibarra aproveitou a bobeira e abriu o placar para os donos da casa aos 40 segundos. O golpe deixou a Argentina atônita, quase entregue. Se tivesse forçado, o Equador poderia ter até feito o segundo, tamanha a confusão no sistema defensivo adversário, que proporcionou outra ótima chance perdida por Ordoñez logo aos cinco minutos. Desta vez, o ataque equatoriano desperdiçou.

Mas a Argentina tem Messi. E o camisa 10 mostrou porque é um dos jogadores mais importantes da história do futebol. Aos 12, quando a Albiceleste já pressionava, ele tabelou com Dí Maria e só desviou do goleiro para deixar tudo igual. Oito minutos depois, em nova tabela com Dí Maria, recebeu dentro da área e soltou um canhonaço para virar o jogo.

Os gols de Messi davam à Argentina o resultado necessário, mas não cessaram os erros defensivos. Mascherano, em dia irreconhecível, Otamendi e Mercado acumulavam trapalhadas no setor e assustavam o já desesperado torcedor visitante. No início da segunda etapa, Mercado chegou a escorregar a metros do gol de Romero, mas Romario Ibara foi travado na hora de bater.

Estava um jogo de testar os nervos. E nem a altitude parou Messi. Aos 16, Messi recebeu na intermediária e, no meio de três marcadores, conseguiu o toque que encobriu o goleiro Banguera. Daí em diante, foi apenas segurar o resultado para, enfim, carimbar o passaporte e manter vivo o sonho do tri.

 Fonte: Correio do Povo/Foto: Pablo Cozzaglio / AFP / CP