São Borja
Segunda-feira 21 de Maio de 2018


Grêmio vence o Inter e Gauchão terá Gre-Nal nas quartas de final

Partida teve dois tempos completamente distintos no Beira-Rio

O Grêmio venceu o Inter por 2 a 1 no Gre-Nal 413, disputado neste domingo no Beira-Rio. A vitória garantiu o Tricolor nas quartas de final do Gauchão para enfrentar, de novo, o Inter. Serão dois clássicos, o primeiro na Arena e o segundo no Beira-Rio. Em um jogo com dois tempos completamente distintos, o Tricolor dominou o primeiro e abriu 2 a 0 com gols de Luan. Dourado diminuiu no começo da etapa final, que teve domínio vermelho.

Com a derrota, o Inter ficou com 18 pontos e caiu da liderança para o terceiro lugar na tabela do Gauchão. O Grêmio, que iniciou a rodada em oitavo e com chances de ser eliminado ainda na primeira fase, terminou em sexto. Os dois maiores clubes do Estado vão se enfrentar de forma precoce nas quartas de final.

 

Domínio amplo do Grêmio no primeiro tempo

O Grêmio deixou para o Gre-Nal para mostrar em 2018 o futebol que levou o time a conquistar o tricampeonato da América no ano passado. A equipe de Renato Portaluppi não sentiu a pressão do Beira-Rio e conseguiu impor sobre o Inter uma superioridade que lembrou aquele primeiro tempo diante do Lanús na decisão da Libertadores.

Desde os primeiros minutos, o Grêmio mostrou por qual caminho pretendia buscar o gol. Com marcação no campo de ataque, o Tricolor iniciou tendo o controle do Gre-Nal e explorando as jogadas pelo seu lado esquerdo ofensivo. Everton foi o atleta mais acionado, sempre às costas de Dudu.

O primeiro gol gremista poderia ter acontecido logo aos 4 minutos, quando Everton recebeu já dentro da área, mas acabou desarmado por Klaus, que chegou na hora certa na cobertura. Em novo ataque, aos 5, Luan bateu escanteio para Maicon, que dá entrada da área chutou e mandou à direita de Marcelo Lomba.

O Grêmio seguia melhor e teve sua terceira oportunidade aos 7 minutos. Dessa vez, a jogada começou pelo centro com Luan, mas terminou novamente às costas de Dudu. Ali, Jael recebeu livre, mas acabou finalizando mal. O centroavante exagerou na força e mandou por cima.

Com tanta superioridade, o gol do Grêmio finalmente saiu. Aos 22 minutos não foi Everton, mas Cortez que apareceu livre pela esquerda. O lateral rolou a bola para Luan, que também sozinho, só empurrou para dentro do gol: 1 a 0.

Mesmo com a parada para hidratação dos atletas logo em seguida em que Odair Hellmann conseguiu conversar com seus jogadores, o Inter não conseguiu resolver sua falha de marcação no lado direito da defesa. Aos 25, Everton entrou sozinho por ali, passou por Klaus e foi derrubado por Cuesta: pênalti. Luan foi para a cobrança, deslocou Lomba e ampliou: 2 a 0.

O Inter se mostrava completamente batido no Gre-Nal diante de cerca de 30 mil colorados. Os pouco mais de dois mil gremistas festejavam em seu reduzido espaço para torcida visitante no Beira-Rio.

O Grêmio diminuiu sua pressão após o segundo gol, abriu mão da posse de bola e passou a esperar o time colorado. O Inter, no entanto, não mostrou forças para conseguir levar perigo ao gol de Marcelo Grohe. O time parecia abatido emocionalmente.

O Tricolor ainda teve chance para transformar o placar em goleada nos acréscimos do primeiro tempo. Aos 46, Maicon deu belo passe para Everton, que saiu na frente de Marcelo Lomba, mas finalizou para fora.

 

Inter diminui e pressiona o Grêmio

De fraca atuação no primeiro tempo, Dudu não voltou para a etapa final. O lateral saiu para a entrada de Gabriel Dias. Com isso, Edenilson foi jogar pelo lado direito da defesa.

E logo no começo da segunda etapa o Inter conseguiu diminuir. Aos 2 minutos, D’Alessandro bateu escanteio na linha da pequena área, onde Dourado subiu para cabecear. A bola ainda bateu em Cortez e matou Marcelo Grohe: 2 a 1.

O gol esquentou o Gre-Nal. Com Gabriel Dias e Patrick próximos de Rodrigo Dourado, Odair Hellmann deixou D’Alessandro ocupar o lado esquerdo de ataque. Nico López ganhou liberdade e passou a atuar mais perto de Roger abrindo espaço para as subidas de Edenilson pelo lado direito. As mudanças de posicionamento deram certo e o Inter conseguiu pressionar o Grêmio nos primeiros 15 minutos.

O Inter teve grande chance para o empate aos 9. Após jogada da Patrick, a bola chegou a Roger, que estava sozinho dentro da área. O centroavante bateu de primeira, mas pegou muito mal na bola e mandou por cima. Na sequência, Roger fez o pivô para Edenilson, que bateu de primeira e mandou para fora perdendo mais uma ótima oportunidade.

Para tentar conter o crescimento do Inter, Renato Portaluppi fez a primeira mexida no Grêmio aos 17 minutos. Madson saiu para a entrada de Alisson. Com isso, Ramiro foi deslocado para a lateral direita e passou a vigiar D'Alessandro mais de perto.

 

Troca de árbitro

Na sequência, aos 18, o Gre-Nal teve um momento inusitado. O juiz Jean Pierre Lima sentiu dores musculares e parou o jogo para ser atendido. Jean Pierre não conseguiu seguir e teve de sair. Coube ao quarto árbitro Jonathan Pinheiro assumir o comando do Gre-Nal após a parada de seis minutos.

A parada esfriou a partida, que foi retomada em um ritmo bem mais lento. Odair tentou ganhar fôlego no ataque com Marcinho no lugar de Roger. A resposta de Renato foi Michel na vaga de Jael para ganhar força de marcação no meio-campo.

O Inter só conseguiu levar perigo novamente ao gol de Grohe aos 36 minutos. E foi mais uma vez na bola parada com a dupla D’Alessandro e Dourado. O camisa 10 bateu a falta de intermediária e encontrou o volante, que desviou com o pé tirando de Marcelo Grohe e Geromel apareceu na pequena área para tirar de cabeça. Odair Hellmann ainda tentou tornar o Inter mais ofensivo com Wellington Silva no lugar de Patrick, mas a essa altura o Grêmio já se postava melhor defensivamente e Marcelo Grohe quase não trabalhou.

Aos 46, Wellington Silva e Geromel se estranharam em um lance que gerou troca de empurrões entre vários atletas dos dois times. Jonathan Pinheiro decidiu dar o amarelo para os jogadores que iniciaram a confusão.

Devido à troca de árbitros, o jogo teve 10 minutos de tempo extra. Mas, apesar da insistência, o Inter não conseguiu o empate. A grande oportunidade nos acréscimos foi de Nico López, que aos 52 arrancou da direita, foi levando para dentro e da entrada da área chutou forte, mas a bola passou à esquerda de Grohe. Aos 56, D’Alessandro bateu falta e a bola desviou na parreira antes de passar raspando a trave. Final de Gre-Nal: Inter 1 x 2 Grêmio.

 

Gauchão 2018 - 6ª Rodada

 

Inter  (1)

Marcelo Lomba; Dudu (Gabriel Dias), Klaus, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, Nico López, D’Alessandro e Patrick (Wellington Silva); Roger (Marcinho).

Técnico: Odair Hellmann

 

Grêmio  (2)

Marcelo Grohe; Madson (Alisson), Geromel, Kannemann e Cortez; Jailson, Maicon, Ramiro, Luan e Everton (Marcelo Oliveira); Jael (Michel).

Técnico: Renato Portaluppi

 

Gols: Luan (22min/1T-27min/1T); Rodrigo Dourado (2min/2T)

Cartões amarelos: D’Alessandro, Wellington Silva, Cuesta (INT); Geromel, Kannemann (GRE)

Árbitro: Jean Pierre de Lima (depois Jonathan Pinheiro)

Auxiliares: Rafael da Silva Alves e Lúcio Flor

Árbitros de vídeo: Rafael Traci e Ivan Carlos Bohn

Local: Beira-Rio, Porto Alegre

 

Fonte: Correio do Povo

Foto: Ricardo Giusti